segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Filme - Sim Senhor!

Oi Tucas! 

Vamos falar de filme de novo! Adoro ver filmes, sentadinha no sofá comendo uma pipoquinha básica com guaraná! rs
Se eu for falar de todos os filmes que eu vejo, o blog vai ser só de filme, mas posto os que eu acho que é legal pra você assistir...ou não! kkk

Esse filme com o meu amado Jim (adoro filmes com ele, até os ruins! rs), que pra variar fez muito bem seu personagem cômico daquele jeitinho bom que a gente conhece e que só ele sabe fazer!

Eu achei o filme muito bom, bem amarrado, e com uma crítica social ótima, pois nos faz pensar até aonde a nossa vida está parada no tempo por conta de nosso individualismo ou da nossa negação constante com as oportunidades que surgem a nossa volta. Será que incluir mais o SIM na nossa vida, para as novidades e oportunidades que aparecem nos torna pessoas melhores e mais felizes? Será que o medo da mudança não faz nossa vida ficar presa no conformismo??

Eu sei que se eu tivesse dito não a tudo que apareceu pra mim, talvez hoje não estaria com um noivido maravilhoso, morando do outro lado do país, no meio (exagero, rs) da Amazônia...conheci coisas, pessoas e lugares incríveis até agora, e pretendo conhecer muito mais pelo simples fato de aceitar e dizer sim àquilo que a vida me oferece!

No filme ele quebra muito a cara por escolhas não tão certas, assim como nós as vezes aceitamos algo que não é tão certo, mas serve de aprendizado para que saibamos diferenciar de verdade o que é certo e errado para nós (uma vez que certo e errado não são verdades absolutas!).

Do filme:
Carl (Jim Carrey) é um homem entediado com o emprego num banco, com amigos que não empolgam e com um casamento falido em seu histórico, um dia entra – por curiosidade e insistência de um amigo – num templo onde dizer a palavra sim, é a ordem do dia. 
Evangelizado forçadamente, Carl decide dizer sim a tudo, partindo do principio que a palavra SIM te levará a mares nunca dantes navegados e que isso acarretará experiências novas e reveladoras.

Um Bjo da Paty