segunda-feira, 2 de junho de 2014

Um Post Triste...

Oie!

Esse fim de semana foi tão triste pra mim, foi bom com ótimas realizações, mas ao mesmo tempo muito triste...quem me acompanha no Face ou no Instagram pode ver..

A Xica se foi...

Depois de mais de 5 anos com a gente, de repente e sem nada aparente ela se foi! Foi um choque, um desespero total, para mim, uma parte de mim tinha morrido naquele momento.
Quem me conhece sabe que eu sou muito apegada a bicho, e independente do bicho, eu sofro, mas com os meus eu sofro mais ainda...eu cuido, me viro, faço tudo para que eles fiquem bem.

Ela teve um problema sério no útero, que tratamos e tudo ficou bem, o veterinário disse que ela precisava de uma cia, e assim o fizemos surgindo o Zé. Com ele ela se transformou, brincava com os brinquedinhos, comia as coisas que ela não comia antes como frutas e rações vitaminadas, ela estava feliz e mudada, mas ainda assim colocava ovos....o último foi diferente, esquisito, mas ela estava bem após a postura por isso não nos preocupamos, mas achamos que isso foi a causa...alguma coisa foi relacionada àquele ovo. Enfim, nunca iremos saber.

Está tudo muito silencioso, não tem ninguém pra nos acordar, não tem ninguém me chamando pra brincar, ninguém mais pra fazer bagunça, ninguém pra implicar com todo mundo...

Nunca pensei que nos apegaríamos tanto a um ser tão pequeno....isso mesmo, todos nós....além de mim, já peguei os cães olhando para a gaiola e cheirando, o zé passou o fim de semana sem comer e nem piar, a todo momento percebemos o silêncio que ficou.

Não queria fazer esse post, não gosto de compartilhar a tristeza, mas precisava disso. 

Agradeço o apoio que recebi no Facebook, e de todos à minha volta.

Fica a saudade da minha pequena notável, minha princesa, minha filha de coração que eu tanto amo.....a quem acha isso idiota, desejo que encontre um amor assim que te faça mudar de ideia e ver que sim, o amor não tem limites, não tem idade, não tem raça, não tem cor, não tem forma e nem destino...o amor não se mede, não se estima e nem se idealiza.

"Só quem vive um amor de verdade é quem sabe o quanto a perda dele pode ser devastadora...assim nascem os poetas."

Patricia GidiPatricia Gidi

Patricia GidiPatricia GidiPatricia Gidi
Patricia Gidi

















Um Bjo da Paty